DIABETES: ALTERAÇÕES OFTALMOLÓGICAS, CONTROLE E TRATAMENTO DA RETINOPATIA DIABÉTICA

09 de novembro de 2018

DIABETES: ALTERAÇÕES OFTALMOLÓGICAS, CONTROLE E TRATAMENTO DA RETINOPATIA DIABÉTICA

O percentual de brasileiros com diabetes cresceu 61,8% entre 2006 e 2016, passando de 5,5% para 8,9%. Tal fato é alarmante, uma vez que diabetes pode levar a inúmeros problemas à saúde da população, dentre estes, alterações oftalmológicas.

A concentração elevada de glicose no sangue predispõe a inchaço dos tecidos, má perfusão sanguínea e aumento do risco de infecções. Desta maneira, algumas das alterações mais comuns que podemos encontrar nos olhos, decorrentes do controle inadequado do diabetes, são:

– Alterações corneanas, com redução de sensibilidade e com úlceras recorrentes;

– Alterações neurológicas, com alteração de nervo óptico e de demais nervos cranianos envolvidos na sensibilidade e motilidade oculares;

– Alterações do cristalino, com mudança de seu poder óptico conforme varia a glicemia ao longo do dia, ou até mesmo o desenvolvimento de catarata;

– Alterações na íris, reduzindo a capacidade de ajuste pupilar quando nos expomos a ambientes mais ou menos iluminados;

– Alterações retinianas, com inchaço da retina, sangramentos retinianos ou até mesmo descolamento de retina em casos mais avançados.

O controle glicêmico através de dieta, de exercício físico e de medicações deve ser intensivo e muito bem ajustado pelo médico clínico ou endocrinologista, uma vez que a retinopatia diabética mal controlada é causa importante de perda de visão irreversível. Por esse risco, é essencial a realização de exame anual de fundo de olho para avaliar o controle do diabetes em fases iniciais, sendo que esse intervalo de repetição pode ser reduzido quando o acometimento retiniano se torna mais avançado.

Quando a retinopatia diabética avança, existem algumas opções de tratamento que podem ser utilizadas:

1) A fotocoagulação retiniana a laser, que é muito importante porque pode minimizar os prejuízos gerados por áreas doentes da retina ou até mesmo impedir o vazamento de líquido por microaneurismas retinianos.

2) A injeção de medicação dentro do olho pode se fazer necessária quando surge o inchaço de retina na região responsável pela visão central, a mácula. Essa medicação possibilita que o líquido que gera o inchaço retiniano seja reabsorvido.

3) A cirurgia chamada de vitrectomia posterior pode ser necessária em casos extremos, com acometimento retiniano mais grave, em que ocorra descolamento de retina ou o sangramento vítreo.

Como podemos ver, as implicações de um diabetes mal controlado podem ser muito graves. Por estes motivos, a boa aderência ao tratamento e uma atenção multidisciplinar se fazem necessários. O acompanhamento regular com oftalmologista é essencial para prevenção e tratamento de lesões oculares que não produzem sintomas em fases iniciais. Consulte seu médico oftalmologista para obter a melhor assistência possível.

Responsável: Nagiton Bou Ghosn | CRM: 150.850


CIRURGIA REFRATIVA INDICAÇÕES E TÉCNICAS DISPONÍVEIS HOJE

16 de maio de 2018
Cirurgia Refrativa

A cirurgia refrativa é uma cirurgia no qual através de laser – excimer laser –   elimina e/ou diminui os erros refrativos – miopia, astigmatismo e/ou hipermetropia – de modo a reduzir a dependência dos óculos ou lentes de contato.

Ela consiste na modificação da curvatura da córnea, no qual o laser remodela um novo formato da superfície corneana: mais plano para quem tem miopia, mais curvo para quem tem hipermetropia ou mais regular no caso de astigmatismo.

Leia mais…


Saiba como conservar a saúde ocular

30 de janeiro de 2018
Saúde Ocular

O cuidado com os olhos são um investimento importante para a saúde geral, já que problemas de visão interferem em muitos âmbitos da rotina. Para além da prevenção de doenças e outras consequências graves como a cegueira, a boa adaptação aos óculos, por exemplo, evita sintomas como tontura, mal-estar e falta de concentração.

Leia mais…


Como tornar a maquiagem uma aliada dos óculos de grau?

17 de janeiro de 2018
Como tornar a maquiagem uma aliada dos óculos de grau?

Usar óculos nem sempre foi considerado algo bonito ou charmoso, como é hoje em dia. A moda pegou de uma forma tão impressionante, que mesmo quem não tem problemas na visão está aderindo ao estilo, comprando armações sem lentes prescritas, só para aproveitar os lindos modelos de óculos. Outras ainda ficam insatisfeitas com os resultados e com isso optam pelo uso das famosas lentes de contato.

Leia mais…


ENXERGO MUITO POUCO, TEM ALGUMA COISA QUE PODE SER FEITA PARA ME AJUDAR?

05 de dezembro de 2017

Os casos de pacientes que enxergam muito pouco são denominados de “baixa visão” na oftalmologia, são casos que não há mais perspectiva de cura.

Porém, não significa que não há nada a ser feito!

Esses pacientes devem passar por uma avaliação oftalmológica, onde será indicado recursos ópticos ou não ópticos, além de um treinamento de visão subnormal.

Leia mais…


Mitos e Verdades

26 de outubro de 2017

1. Pingar gotas de limão nos olhos ajuda a enxergar melhor?
Não.  
Pois o limão é muito ácido e pode causar queimadura na conjuntiva e na córnea, resultando em uma lesão chamada de ceratite ou em casos mais graves úlceras

2. Olhar para o sol sem proteção ocular pode danificar a visão?
Sim.  A luz solar pode causar lesão na região macular da retina, principalmente quando reflete diretamente nos olhos e por um tempo prolongado. Por se tratar de uma região composta por células, elas são fotossensíveis, então o ideal é sempre usar um bom óculos de sol.
Leia mais…


NOVOS TRATAMENTOS DE RETINA: SERÁ QUE PODEREI CONTROLAR MINHA DMRI?

26 de abril de 2017

DMRI é a sigla para Degeneração Macular Relacionada à Idade, a principal causa de cegueira em pacientes acima de 50 anos. Estima-se que cerca de 16 milhões de pessoas apresentem essa doença nos EUA e que 200 mil novos casos surjam a cada ano.

Leia mais…


DIA MUNDIAL DA SAÚDE – Cuidados com a saúde ocular

07 de abril de 2017

O mês de abril ganhou um importante título visando a prevenção e o combate à cegueira: o #AbrilMarrom. A missão do HCLOE é ajudar as pessoas a enxergarem um mundo melhor, e por isso, também abraçamos essa missão! Confira algumas dicas para cuidar da sua saúde ocular:
Leia mais…


A SAÚDE DOS OLHOS DEPENDE DO QUE COMEMOS

28 de março de 2017

Alimentação pode influenciar na nossa saúde ocular? Sim, o que comemos pode trazer benefícios para  nossos olhos.

Em pacientes portadores de olho seco, a utilização de ácidos graxos na alimentação ou como suplementação alimentar podem influenciar a camada lipídica da lágrima, além de possuir efeitos anti-inflamatórios. Portanto, em alguns casos de olho seco, o uso de ácidos graxos através da suplementação com óleo de linhaça, óleo de peixe ou ômega 3 pode melhorar sintomas de irritação, ardência e sensação de areia.
Leia mais…


Tuberculose ainda Existe? Como posso me prevenir?

24 de março de 2017

O que é a tuberculose?

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, causada por uma microbactéria, como a Mycobacterium tuberculosis. Ela afeta principalmente os pulmões, mas pode ocorrer também em outros órgãos do, como ossos, rins, meninges e olhos.

A tuberculose ainda existe no Brasil?

Anualmente, cerca de 10 milhões de novos casos de tuberculoses são notificados em todo o mundo, levando mais de um milhão de pessoas a óbito.
Leia mais…