CIGARRO, NÃO. NARGUILÉ!

29 de agosto de 2017

Em tempos modernos abordaremos sobre os impactos do narguilé na nossa visão e como se proteger.

O Narguilé, uma forma de fumo amplamente usada na África e na Ásia há aproximadamente 400 anos, também tem uma popularidade muito alta sobre os jovens, que fazem seu uso como uma forma de socialização, uma vez que ele pode ser usado por um longo período de modo compartilhado, por poder acrescentar sabores diferentes e por ter um conceito errôneo difundido de que se trata de uma forma segura de fumar.

Como uma espécie de cachimbo de água, é utilizado para fumar tabaco e outras substâncias, e, ao contrário da crença popular, a água não filtra seus produtos tóxicos. O indivíduo é exposto a concentrações maiores de nicotina e à outras inúmeras substâncias tóxicas (monóxido de carbono, metais pesados) possíveis causadoras de câncer, doenças cardíacas, doenças pulmonares, afecções orais e também oculares. Além de existir o risco de transmissão de doenças contagiosas pelo fato de se compartilhar a mesma piteira.
Leia mais…


O TRATAMENTO DE ALTERAÇÕES DO COLESTEROL COM ESTATINAS PODE AUXILIAR NO TRATAMENTO DE DOENÇAS OCULARES?

08 de agosto de 2017

As estatinas são medicações já consagradas para o controle do colesterol em pacientes com dislipidemias (alterações dos níveis de gorduras no sangue). Além dos benefícios cardiovasculares, o controle do colesterol com estatinas tem importância no controle e prevenção de diversas doenças oculares. Elas agem bloqueando uma enzima que desempenha papel fundamental na produção de colesterol no fígado, a hidroxi-metil-glutaril-CoA redutase (HMG-CoA redutase). Se a HMG-CoA redutase está inibida, a produção de LDL (colesterol ruim) é atrasada, levando a um aumento de HDL (colesterol bom).
Leia mais…


ROTURAS RETINIANAS

05 de agosto de 2017

Roturas retinianas são rasgos que acometem todas as camadas da retina neurossensorial – composto por 10 camadas, situado no fundo dos olhos, responsável por captar a luz do meio externo – e são o principal fator de risco para os descolamentos da retina.

As roturas ocorrem com maior frequência na periferia da retina, geralmente por tração do vítreo (substância gelatinosa e transparente que preenche a cavidade ocular, cuja superfície encontra-se aderida à retina), denominado de descolamento do vítreo posterior. Pode ocorrer espontaneamente ou provocado por traumas.

Leia mais…